quinta-feira, 30 de março de 2023

Anuidade Beneméritos 2023

 Aos Sócios Beneméritos

Com a proximidade do mês de abril, é chegado o momento de pagar a anualidade dos títulos de Sócios Beneméritos. Esta é uma importante contribuição para todos que detém este título, pois como taxa de manutenção, mantém seus direitos ativos na agremiação e contribui para honrarmos nossas contas. Este abril de 2023 é ainda mais especial, pois a Aruc está concentrando seus esforços no retorno do Desfile Oficial das Escolas de Samba, e precisamos pagar as despesas correntes como água, luz, impostos, etc...

Temos Sócios que estão rigorosamente em dia, alguns que não contribuíram no ano passado ou nos dois últimos anos. É importante quitar sua situação para seguir em dia e colaborar com a ARUC.

Entre em contato com a Secretaria pelo telefone (61) 3532-9639 ou pelo e-mail arucdf.oficial@gmail.com caso tenha dúvidas sobre a sua situação atual. Vamos negociar os atrasados e regularizar sua situação.

Para quem estiver adimplente, a contribuição segue no mesmo valor de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais) e pode ser paga por PIX, Depósito bancário ou pessoalmente na Secretaria da ARUC, no horário das 8h às 17h.

O PIX da ARUC é seu CNPJ: 00445858000160.

A conta bancária é no Banco do Brasil (001). Agência 1507-5 e Conta corrente 265.555-1.

Não pergunte o que a ARUC pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer pela ARUC. Contribua com a sua agremiação e vamos trazer nossa 32ª estrela!

Rafael Fernandes - presidente

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2023

Desfile de Rua 2023

 


A ARUC desfilou no domingo de carnaval (19/fev) pela principal via do Cruzeiro, a Avenida das Mangueiras, que divide o Cruzeiro Velho do Cruzeiro Novo. A concentração foi na quadra 913, em um estacionamento onde foram armadas duas tendas pela Administração Regional e instalados banheiros químicos para receber o público e nossos componentes em um desfile de rua que foi histórico. Tivemos o maior público desta atividade que reuniu mais de 1.500 pessoas e foi realizada com recursos do Fundo de Apoio a Cultura (FAC).



O Cruzeiro abraçou a ARUC neste carnaval, com um público que estava com saudades do carnaval. Foram dois anos sem atividades presenciais por conta da pandemia. E embora tenhamos feito desfiles de rua fora de época, fazer no carnaval foi especial e serviu como o aperitivo para o tão aguardado retorno do desfile oficial, que agora está previsto para 21 de abril, no aniversário de Brasília.


A grande atração foi sem dúvida a presença do Gavião azul e branco em um Pede Passagem que foi a frente do cortejo pela cidade. Todos queriam tirar fotos com o símbolo principal de nossa agremiação o que deu um toque todo especial ao evento que teve um clima de desfile oficial com a empolgação e felicidade da comunidade e dos componentes.




Viemos com dois casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira (Jasmine e Marco, Wallace e Karine), nossa Musa Gelda Matos e a madrinha da bateria Gizele Araújo, nossos destaques liderados por Ighor Magdalena, nossas passistas; a harmonia com Rodolfo, Gilberto, Maria Cláudia, Neuzinha; a bateria com mais de 80 ritmistas liderados por Mestre Léo; sob a coordenação do Diretor de Escola de Samba Banjo, a diretora de Carnaval Simone e o apoio do diretor de cultura Robson.



Tivemos a presença do Administrador Regional do Cruzeiro Gustavo Aires e da Subsecretaria de Cultura Sol Montes. O desfile seguiu até o estacionamento entre a Feira e o Ginásio de Esportes, onde tivemos uma verdadeira Praça da Apoteose, com o público se concentrando ao redor da escola de samba para os últimos sambas-enredos, fechando o carnaval do Cruzeiro em grande estilo, com muita alegria e satisfação. Foram cenas tão lindas de se ver, com o povo tomando as ruas para celebrar a volta da festa popular, livre plena de paz.


Em nome da diretoria, agradeço a todos que proporcionaram este momento que ficará para sempre na memória cruzeirense. Foi uma festa digna de nossas tradições, e foi apenas o começo. Agora teremos ensaios todos os domingos até o grande retorno na avenida em 21 de abril. Venham conosco trazer mais um troféu. A ARUC vem com tudo.

Rafael Fernandes - presidente da ARUC

terça-feira, 7 de fevereiro de 2023

Grupo de Trabalho Terreno da ARUC

Considerando a reunião da Comissão nomeada em 25 de janeiro, o presidente da ARUC reorganiza a pedido, o Grupo de Trabalho para elaborar proposta de planejamento e ações para a gestão de nossa sede nos próximos trinta anos, com base nas novas condições referentes à Concessão de Direito Real de Uso conferida à Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro em 3 de dezembro de 2022, feita pela TERRACAP na forma da Lei nº 6888/2021.

São nomeados:

Adalberto Imbrosio Oliveira
Francisco Paulo do Nascimento
Gabriela Lima
Helio Tremendani dos Santos
Leonardo Santana
Márcio Barbosa Coutinho
Marco Aurelio da Costa Guedes
Sinval Simões Neto

Fica estipulado o prazo de cento e vinte dias, contados a partir de 1º de fevereiro, para organizar internamente seu funcionamento, dar início aos trabalhos e ao final, apresentar a proposta para apreciação da Diretoria Executiva da ARUC; podendo caso necessário, o prazo ser prorrogado a pedido do Grupo de Trabalho.

Rafael Fernandes de Souza
Presidente da ARUC

quarta-feira, 25 de janeiro de 2023

Enredo Carnaval 2023

ARUC - CARNAVAL 2023   
Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima

Departamento de Carnaval

SINOPSE

Mesmo depois de 8 anos sem desfile oficial das Escolas de Samba, a ARUC, a maior campeã do Carnaval brasiliense, Patrimônio Cultural Imaterial do Distrito Federal, manteve viva a bandeira do samba, do esporte e da cultura popular, fiel ao compromisso dos seus fundadores e dos seus ancestrais.

Nesse enredo, para celebrar a volta dos desfiles, vamos contar a nossa história de resistência e homenagear todos aqueles que contribuíram para manter a ARUC viva e em plena atividade, a começar pela nossa Velha Guarda e pelas baianas, as nossas mães do samba.

Vamos pedir aos nossos guias espirituais e protetores – Seu Zé Pelintra, São Cosme e São Damião e Seu Tranca Rua, que nunca deixaram de ser louvados, cultuados e festejados, que abram nossos caminhos.

Para reforçar, ainda mais, nossa proteção, plantamos numa das entradas de nossa sede um baobá, – árvore sagrada, que representa a ligação entre o ayê (terra) e o orun (céu), como homenagem e reverência aos nossos ancestrais, aos nosso griôs, que ajudaram a nos conduzir nesses 61 anos de vida. A eles, nossa maior e eterna gratidão.

Nesses 8 anos sem desfile, nossos segmentos se mantiveram em permanente atividade, realizando ensaios, apresentações e desfiles de rua, sem perder o ritmo e a dança do samba. Nossa homenagem à Bateria Carcará e aos mestres Anderson e Leozinho, às nossas passistas, aos nossos casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira e ao nosso carro de som, que não deixaram o samba cair.

Outro destaque de nossa resistência foram as tradicionais Feijoadas do Gavião, que nunca deixaram de ser realizadas, sempre com grandes atrações do samba, entre elas Gilsinho, intérprete oficial da nossa madrinha Portela.

Para ampliar nossos horizontes e nossa força, nesses oito anos, firmamos parcerias e realizamos eventos com vários blocos de carnaval – Galinho de Brasília, Suvaco da Asa, Virgens da Asa Norte, Batalá, Baque Mulher, Pauta na Rua, entre outros, mostrando que a união faz a força.

O tradicional Canta Gavião foi retomado, reafirmando o nosso histórico compromisso com a cultura, especialmente a cultura popular.

E, fechando nosso tripé – samba, esporte e cultura – nossas equipes esportivas se mantiveram ativas e conquistando títulos importantes, especialmente no futsal e no handebol master feminino.

No campeonato do samba, mesmo tendo levado 3 gols nos últimos jogos, antes da paralisação da competição, o Gavião continua ganhando de goleada da Garça: 31 a 7. Um verdadeiro chocolate.

A regularização definitiva da cessão de uso do terreno, conquistada no final do ano passado, foi nossa maior vitória, e é um dos maiores símbolos de nossa resistência.

Apesar de tudo isso, enfrentamos com garra e altivez, a perseguição de um vizinho, que tentou calar a nossa voz, com base na Lei do Silêncio. Uma intensa e expressiva campanha de solidariedade – Deixa a ARUC sambar, com a participação de nomes expressivos do samba, do carnaval e da cultura, nos deu força para resistir e vencer.

Não podemos deixar de render nossas homenagens aos ex-presidentes Hélio Tremendani, Márcio Coutinho (Careca) e Moacyr Oliveira Filho (Moa), que como velhos marinheiros souberam conduzir nosso barco devagar durante esses anos de nevoeiro, e ao atual presidente Rafael Fernandes, que manteve o curso.

E vamos fechar nosso desfile com o Consulado da Portela, que realizou eventos em nossa quadra, nesses oito anos, prestando nossa homenagem aos 100 anos da nossa madrinha Portela. 

Agora, chegou a hora de renascer e retomar nosso caminho de glórias e vitórias. Como diz o samba de Paulo Vanzolini: “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”.

A ARUC é baobá e ninguém pode derrubar!


Comissão Especial do Terreno

Considerando a deliberação aprovada pela Assembleia Geral Extraordinária de 14 de janeiro de 2023 e a reunião de organização de 24 de janeiro, o presidente da ARUC nomeia Comissão Especial para elaborar proposta de planejamento e ações para a gestão de nossa sede nos próximos trinta anos, com base nas novas condições referentes à Concessão de Direito Real de Uso conferida à Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro em 3 de dezembro de 2022, feita pela TERRACAP na forma da Lei nº 6888/2021.

São nomeados os senhores:

Adalberto Imbrosio Oliveira
Francisco Paulo do Nascimento
Helio Tremendani dos Santos
Leonardo Santana
Márcio Barbosa Coutinho
Marco Aurelio da Costa Guedes

Fica estipulado uma prazo de trinta dias, contados a partir de 30 de janeiro, para a comissão organizar internamente seu funcionamento e dar início aos trabalhos, devendo ao final do prazo, no dia 2 de março; apresentar a proposta para apreciação da Diretoria Executiva da ARUC.

Rafael Fernandes de Souza
Presidente da ARUC

terça-feira, 20 de dezembro de 2022

Assembleia Geral Extraordinária: 14/jan/23

  


Prezados Senhores(as) Associados(as)

O Presidente da Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (ARUC), no uso de suas atribuições e conforme os Art.23 e Art.25, Inciso II, parágrafos 1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 7º,  convoca os Sócios Beneméritos em dia com suas obrigações estatutárias para a Assembleia Geral Extraordinária a realizar-se no próximo dia 14 de janeiro de 2023sábado, de maneira presencial na sede da ARUC (SRES Área Especial 08, Cruzeiro Velho), iniciando-se os trabalhos às nove horas e trinta minutos, em primeira convocação, ou na falta de quórum necessário, trinta minutos depois em segunda convocação, com qualquer número de presentes para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

1. Prestação de contas do ano de 2022.

2. Assuntos gerais

Brasília/DF, 20 de dezembro de 2022.

Rafael Fernandes de Souza - presidente


GDF entrega escritura de concessão de uso à Aruc

A entidade esperava há 48 anos pelo documento, que lhe garantirá segurança jurídica

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Renata Lu

O vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto, entregou ao presidente da Associação Atlética Unidos do Cruzeiro (Aruc), Rafael Souza, a Escritura Pública de Direito Real de Uso do terreno onde está a sede da entidade. A Associação tem 61 anos e encontra-se no imóvel desde 1974, à espera do documento que lhe dê segurança jurídica.
A escritura só chegou agora, 48 anos depois. A área total do terreno é de 33.014.85 m2.
Além de cultura e esporte, a Aruc presta serviços à comunidade pela Associação Brasileira de Autismo, Comportamento e Intervenção | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Com o documento, a Aruc poderá, em 30 dias, solicitar a Concessão Real de Direito de Uso (CRDU) gratuita por meio de moeda social. Um dos benefícios da iniciativa será a possibilidade de ampliar o atendimento realizado nas dependências da Aruc pela Associação Brasileira de Autismo, Comportamento e Intervenção a crianças com autismo. Além de cultura e esporte, a Aruc presta serviços à comunidade.

“A entrega desse documento tem grande importância também para o governo do Distrito Federal porque foi um compromisso que assumimos. Esse documento era esperado há muito tempo”Paco Britto, vice-governador


O vice-governador, Paco Britto, que entregou a escritura à diretoria da Aruc, lembrou que o registro do imóvel era um sonho antigo da entidade. “A entrega desse documento tem grande importância também para o governo do Distrito Federal porque foi um compromisso que assumimos. Foi necessário fazer uma adequação comercial para que a Aruc possa se sustentar com a exploração comercial dentro das normas urbanísticas. Esse documento era esperado há muito tempo”, frisou Paco.

O secretário de Cultura do DF, Bartolomeu Rodrigues, lembrou que a Aruc é patrimônio da cidade. “Aruc é patrimônio material do Distrito Federal. Ela é parte indissociável de toda a cidade. A escritura é o reconhecimento de um movimento cultural que presta serviços relevantes”, frisou o secretário

“A Aruc está aqui há 48 anos, passamos décadas sem contratos que nos dessem segurança jurídica. Só agora, poderemos prestar um serviço de qualidade à população”Rafael Souza, presidente da Aruc


O presidente da Aruc, Rafael Souza, destacou a espera de 48 anos pela regularização. “A Aruc está aqui há 48 anos. Nesse tempo, a gente teve momentos dessa regularização. Foram contratos que expiraram, passamos décadas sem contratos que nos desse segurança jurídica, o que contribuiu para uma certa deterioração da área, pois ficamos sem ter como arrecadar. Em 2017, veio uma regularização que não permitia parcerias privadas para que pudéssemos arrecadar e, só agora, poderemos prestar um serviço de qualidade à população”, disse.

As deputadas do PT, Arlete Sampaio (distrital) e Érica Kokay (federal) elogiaram o GDF pelo cumprimento da promessa da concessão da escritura. Aproveitando o clima da Copa do Mundo, Arlete disse que a iniciativa é um “gol de placa do governo Ibaneis Rocha”. Já Érica Kokay destacou o cumprimento do compromisso. “Há um ano, Paco Britto esteve aqui, prometeu a concessão da escritura e hoje ela está sendo entregue”, disse a parlamentar, elogiando a iniciativa.

“A iniciativa é um gol de placa do governo Ibaneis Rocha”Arlete Sampaio, deputada distrital

O diretor de Desenvolvimento Social e Regularização da Terracap, Leonardo Mundim, destacou que finalmente a Aruc terá segurança jurídica, podendo explorar a área comercialmente. O presidente da Terracap, Izidio Santos, disse que entregar o documento de regularização é uma obrigação do governo para com a entidade.

“Aruc é patrimônio material do Distrito Federal. Ela é parte indissociável de toda a cidade. A escritura é o reconhecimento de um movimento cultural que presta serviços relevantes”Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura