segunda-feira, 4 de março de 2019

10 anos como Patrimônio Cultural Imaterial



Há dez anos era publicado no Diário Oficial do Distrito Federal o decreto nº30.132/2009 do então governador, que registrava a Aruc como Patrimônio Cultural Imaterial e inscrevia nossa agremiação ao lado da Via Sacra de Planaltina, do Boi do Seu Teodoro, do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, do Ideário pedagógico de Anísio Teixeira, do Clube do Choro e da Festa do Divino Espírito Santo. 

Trata-se de um reconhecimento especial e muito criterioso. Desde a apresentação do pedido oficial, feito em maio de 2008 pelo então diretor de cultura Rafael Fernandes acompanhado pelo então presidente Helio dos Santos no encontro com o professor José Carlos Coutinho, à época Diretor de Patrimônio Histórico e Cultural da Secretaria de Cultura; passando pela instrução do processo com intensa pesquisa fartamente documentada sob a coordenação da professora Martita Icó; até a assinatura do decreto pelo governador José Roberto Arruda em cerimônia no dia 16 de fevereiro de 2009 na sede do GDF em Taguatinga com a presença do presidente Moacir de Oliveira Filho, bateria, passistas e o reinado de Momo.

A Aruc foi inscrita a nível distrital em dois livros distintos, seguindo o padrão de Bens imateriais registrados pelo IPHAN.

Livro II, das Celebrações: são ritos e festividades que marcam a vivência coletiva de um grupo social, sendo considerados importantes para a sua cultura, memória e identidade, e acontecem em lugares ou territórios específicos e podem estar relacionadas à religião, à civilidade, aos ciclos do calendário, etc. São ocasiões diferenciadas de sociabilidade, que envolvem práticas complexas e regras próprias para a distribuição de papéis, preparação e consumo de comidas e bebidas, produção de vestuário e indumentárias, entre outras.

Livro IV, dos Lugares: são aqueles que possuem sentido cultural diferenciado para a população local, onde são realizadas práticas e atividades de naturezas variadas, tanto cotidianas quanto excepcionais, tanto vernáculas quanto oficiais. Podem ser conceituados como lugares focais da vida social de uma localidade, cujos atributos são reconhecidos e tematizados em representações simbólicas e narrativas, participando da construção dos sentidos de pertencimento, memória e identidade dos grupos sociais.

Toda esta sistemática segue a legislação em acordo com a Convenção da Unesco para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial.

Para a ARUC, trata-se de um motivo não só de orgulho, mas da certeza do seu papel para a cultura brasiliense. O certificado de Bem Imaterial está exposto junto aos vários troféus do carnaval e do esporte no Memorial Durval Leite Ribeiro e foi fator decisivo para a celebração do contrato de cessão de uso que regularizou a ocupação do terreno onde tem sua sede no Cruzeiro Velho.

Tal reconhecimento só reforça o vínculo com o espaço que ocupa e o compromisso de manter, mesmo com todas as dificuldades, o seu trabalho em prol do samba, esporte e cultura ao longo de 57 anos.

Rafael Fernandes
Diretor administrativo da ARUC

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Desfile no Cruzeiro


Não tem desfile competitivo, mas tem ARUC nas ruas do Cruzeiro. Na terça-feira de carnaval, concentração no quiosque Jeito Carioca, na Quadra 04 do Cruzeiro Velho. 

sábado, 22 de dezembro de 2018

Campeã do futebol amador


A ARUC sagrou-se campeã da Copa Cruzeiro de Futebol Amador 2018 ao vencer o Ajax na tarde deste sábado no estádio Ninho do Carcará. (Em breve mais informações sobre a partida)






Natal Solidário na ARUC

Uma manhã de atividades, com futebol de campo e areia, futsal, zumba, capoeira e também arrecadação de alimentos para instituições de caridade. O evento marcou também a reinauguração do campo de futebol de nosso campo de futebol. Fotos: Rafael F.Souza.

Sambola: futsal

Safadas: futebol de areia

Sambola: futebol de campo

Sambola: futebol de campo

Veteranos da ARUC: futsal


Academia Uniclass

Capoeira Grupo Gingado e os alimentos arrecadados.

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Natal Solidário de Esporte e Lazer

A ARUC promove uma manhã de atividades neste sábado, dia 22 de dezembro, das 9h às 12h com futebol, capoeira, karatê, zumba e kangoo jump. Para participar, basta doar 2kg de alimento não perecíveis a cada modalidade. As atividades são realizadas por professores parceiros e o objetivo é arrecadar alimentos para doação a instituições beneficentes às vésperas do Natal.


Além das atividades, teremos a reinauguração do campo de futebol da ARUC, que após anos desativado, foi revitalizado e em breve receberá a escolinha do Grêmio de Porto Alegre. O campo faz parte da área do Clube de Vizinhança do Cruzeiro Velho, regularizado com a assinatura de contrato com a Secretaria de Esportes em 13 de janeiro de 2017, e sempre foi um espaço destinado para a prática do futebol.

Rua de Lazer PELC 18/out/2008
Com esta programação inicial, a ARUC retoma sua tradição de promover eventos esportivos para a comunidade, afinal nosso lema sempre foi Samba, Esporte e Cultura. A ARUC já desenvolveu ações como o Projeto Iniciar (SESC/ARUC, 1988/89); o Projeto Esporte Solidário (SEL/GDF e Min.do Esporte, 1997 a 2002); o Amigo da Gente (SEL/GDF, 2003 a 2006) e o Esporte e Lazer da Cidade/PELC (Min. do Esporte, 2007 a 2009) e vai assim retomando a vocação desportiva em sua sede. Abaixo, fotos de algumas das atividades já realizadas por nós.

Campo de futebol da ARUC, 22/jul/2006

Capoeira em Rua de Lazer PELC, 24/mai/2009
4º Festival Oscip Cruzeiro do Sul, 22/jul/2006

Festival Oscip Cruzeiro do Sul, 14/jun/2003


segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Campeã brasiliense de Handebol masculino


A equipe de handebol masculino adulto da UPIS/KFH/ARUC foi campeã brasiliense de 2018, ao vencer a forte equipe da UNB por 2 gols de diferença. No feminino, a equipe da ARUC ficou com o vice-campeonato, perdendo para UNB na final.
A diretoria da ARUC parabeniza todos os atletas e o treinador Artur Dourado, por mais essa brilhante conquista.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Aruc compõe o Conselho de Defesa do Patrimônio do DF

Por Imprensa Aruc

Cerimônia realizada na tarde desta quarta-feira, 14/11, no Palácio do Buriti, o presidente da Aruc - Associação Recreativa, Cultural Unidos do Cruzeiro, Moacir de Oliveira, Moa, tornou-se membro do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural do DF - CONDEPAC-DF.


Estiveram presentes na cerimônia o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, o secretário de Cultura, Guilherme Reis e diversas outras autoridades e segmentos culturais da cidade.

O Conselho será composto de 22 conselheiros, dos quais 10 representarão o poder público, sendo 5 ligados à Secretaria de Cultura, 5 de outros órgãos do poder público e 12 representarão a sociedade civil.

O secretário de Cultura, Guilherme Reis, em sua  fala, mais como despedida de gestão do que de posse do Condepac-DF, fez questão de reconhecer a importância cultural do carnaval para a cidade, reconhecendo que o governo ficou com essa dívida junto à comunidade e os segmentos carnavalescos do DF, incentivando Moa, em nome das demais agremiações, a continuar essa justa luta pelas manifestações culturais populares no DF.