sábado, 25 de janeiro de 2020

Handebol Master da ARUC segue treinando


A equipe master feminina de Handebol da Aruc segue sua preparação para o Master Handball World, a ser disputado em maio na Croácia. Preparação forte em busca de importante torneio internacional, com treinos no Ginásio de Esportes do Cruzeiro e na APCEF.

A diretoria da ARUC tem buscado as parcerias, tanto com o poder público quanto na iniciativa privada, para viabilizar a viagem e demais despesas da comissão técnica e atletas. Queremos chegar em condições plenas de disputar o título. Rumo à Croácia!





domingo, 19 de janeiro de 2020

Moradores do Cruzeiro relembram a Rua do Lazer e o projeto Canta Gavião

Ações foram realizados entre os anos de 1980 e 1990 e população sonha em reviver iniciativas em 2020

por Cibele Moreira, do Correio Braziliense de 17/01/2020.

(foto: F Gualberto/CB/D.A Press)
A década de 1980 é relembrada com carinho pelos moradores do Cruzeiro. O período que marcou a cena cultural de Brasília também foi o auge das ocupações de entretenimento na região. Um dos pontos de encontro era a Rua do Lazer, realizada aos finais de semana. A iniciativa, proposta pelos próprios habitantes, contava com atividades lúdicas para as crianças, além de espaço para a prática de esporte. Na parte da tarde, um palco era montado, e artistas locais se apresentavam no projeto Canta Gavião.

O aposentado Francisco de Assis Aquino, 61 anos, lembra da época com carinho. “Foi um projeto muito bom e enriquecedor. A população se uniu para promover as atividades de lazer com jogos nas quadras, pintura de rosto para as crianças e ações regionalizadas”, conta Francisco, que sente falta do projeto. “O movimento se iniciou no final da década de 1970 e seguiu como algo mais frequente até os anos de 1990. Depois, as pessoas começaram a se mudar, o projeto foi ficando cada vez mais espaçado. A gente tem um desejo de retomar, mas ainda falta recurso para isso”, relata. De acordo com ele, a Rua do Lazer ocorria de forma itinerante no Cruzeiro Novo, Cruzeiro Velho e na Octogonal.
(foto: Canta Gavião - Aruc/Divulgação)

Nascido e criado no Cruzeiro, Rafael Fernandes de Souza, 42, tem uma memória afetiva da Rua do Lazer. “Eu costumava ir quando era criança. Lembro que eles colocavam um rolo de papel para a gente desenhar. Tinha jogos e brincadeiras também, eu adorava ficar lá”, recorda. Inspirado nos momentos da infância e da mente criativa de quando era criança, ele criou uma série de livros de super-herói, um deles premiado. “Eu gostava muito de desenhar e, aos 8 anos de idade, nasceu o personagem Dinâmico R, o super-herói do Cruzeiro, que fui amadurecendo a ideia depois”, explica o professor de história.

"Costumava ir quando era criança. Tinha jogos e brincadeiras. Adorava ficar lá"
Rafael Souza, professor de história
(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

Moradora da região há mais de 40 anos, Josy Almeida, 53, conta que as atividades eram uma forma que a comunidade tinha de abraçar a cidade. “É algo muito típico da época. Não tínhamos muitas opções de lazer, então criamos uma. Todo mundo conhecia todo mundo, a gente não tinha medo de ficar na rua. Era seguro”, relata a educadora. Para ela, foi a partir do projeto que se criou uma conscientização entre os jovens sobre uma convivência coletiva.

Origem
Precursor do projeto Canta Gavião e da Rua do Lazer, Robson Silva, 61, explica que a iniciativa surgiu de forma espontânea entre os jovens da época. “Tudo começou em frente à igreja Nossa Senhora das Dores. A gente queria um espaço para expor nossas ideias, e as crianças precisavam de alguma atividade de lazer que pudesse entreter no período da manhã, enquanto ocorria a missa. À tarde, aconteciam os shows com bandas e artistas da cidade”, conta Robson.

"A gente queria um espaço para expor nossas ideias, e as crianças precisavam de alguma atividade de lazer", Robson Silva, precursor do projeto
(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)
De acordo com ele, grandes nomes da música nacional passaram pelo palco do Canta Gavião. “Entre os artistas temos nomes como Cássia Eller, que era moradora do Cruzeiro, e o Renato Russo com a banda Aborto Elétrico.” O Canta Gavião era um dos pontos altos da cidade com uma diversidade cultural muito grande. A proposta cresceu tanto que se transformou no departamento cultural da Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (Aruc).

Além da Rua do Lazer e do Canta Gavião, o Cruzeiro contava com o Cine Clube Gavião — uma parceria da Aruc com o Serviço Social do Comércio (Sesc) que promovia sessões de cinema ao ar livre. “O movimento passou a ser da comunidade com um leque ampliado de opções culturais. No ano passado, tivemos duas edições especiais, e a nossa ideia é retomar o projeto este ano”, ressalta Robson.

O desejo para que essa iniciativa retorne é unânime entre aqueles que vivenciaram o período de ouro no Cruzeiro. “Temos buscado apoio para que isso ocorra. A ideia é ter pelo menos quatro edições agora no ano de 2020”, expõe Rafael, que, desde 2007, integra a equipe do departamento cultural da Aruc.

domingo, 15 de dezembro de 2019

ARUC: Campeã brasiliense de futsal 2019


Que jogo! A tarde do dia 14 de dezembro foi emocionante e inesquecível. A segunda partida das finais do campeonato brasiliense de futsal masculino adulto no ginásio da AABB teve altas doses de emoção.

Joaõ Marcelo, Lucas Barão, Paulo Victor, Fernando, Brendo, Edson, Quintana, Kapiba, Nove e Meia, Tiquila, Bebê, Henrique, Galvão e Yan.

A ARUC/AABB/Upis venceu o CRESSPOM/Mauá por 3x0 na prorrogação, após perder por 3x2 de virada no tempo normal. Jogo intenso, com jogadas até ríspidas, alta tensão e muitos gols para marcar para sempre esta decisão.


O placar foi aberto com o gol de Edson 4'40 do primeiro tempo. Na volta do intervalo a ARUC ampliou com um gol de Lucas aos 21'15. Quando tudo indicava uma vitória no tempo normal, o CRESSPOM imprimiu pressão nos minutos finais usando o goleiro-linha e marcou três gols com Willian aos 32'50, 34'45 e aos 39'40. A vitória do adversário levou o jogo para prorrogação, pois a ARUC havia vencido o primeiro jogo.


A prorrogação era um novo jogo, agora com dois tempos de cinco minutos. A ARUC retomou o controle da partida que se tornava cada vez mais tensa. Novamente um gol da ARUC no ínicio do tempo extra, com Paulo Victor aos 42'36. Os cinco minutos finais tiveram o CRESSPOM se lançando ao ataque de forma nervosa, a ponto de ter três jogadores expulsos ao longo do jogo. Os gols de Edson aos 47'28 e 49'50 selaram o placar: ARUC 3x0 CRESSPOM. Campeã de futsal depois de 38 anos! Campeã em 1981 e agora em 2019.


A taça foi entregue ao goleiro Henrique por Wellington Vareta, massagista da equipe campeã de 1981. Uma referência à histórica conquista da ARUC, que volta a ser campeã da principal categoria do futsal da cidade.


A comemoração naturalmente foi na própria ARUC, onde um churrasco foi oferecido aos atletas e comissão técnica pelo diretor de esportes e presidente da Federação de Futsal, Paulo Bulhões. A festa seguiu pela noite para celebrar a chegada de um novo troféu ao de seu antecessor. Parabéns a todos os atletas que fizeram esta campanha vitoriosa.


A ARUC foi campeã com a seguinte campanha na 1ª fase: foram 8 jogos, com 4 vitórias, 1 empate e 3 derrotas, 28 gols a favor e 25 gols contra. A equipe se classificou para as semi-finais com a 2ª melhor campanha. Nas semi-finais venceu a AJJR por 4x2 no primeiro jogo e por 2x1 no segundo jogo.


O álbum completo com as fotos da conquistas, clicadas por Rafael Fernandes de Souza está disponível neste link aqui.

sábado, 7 de dezembro de 2019

Final do Futsal: ARUC 5x3 CRESSPOM


A ARUC/AABB/Upis venceu o CRESSPOM/Mauá por 5x3 na tarde deste sábado e deu um passo importante para recuperar um título que não vem desde 1981: o de campeã brasiliense de futsal masculino adulto. Foi o primeiro jogo da decisão, no ginásio da equipe adversária. Sábado que vem teremos o segundo e último jogo, no ginásio da AABB.



Foi um jogo muito intenso. O Cresspom abriu 2x0 no primeiro tempo, mas a ARUC mostrou personalidade e buscou o resultado, virando para 4x3 e finalizando o placar em 5x3, o que representa uma grande vantagem, pois além de vencer fora de casa, foi a equipe com melhor campanha entre os finalistas.




A equipe agora se prepara para o último jogo da temporada, que pode consagrar uma nova geração de campeões, trazendo mais um troféu para nossa galeria. Com todo o respeito ao adversário, uma das mais tradicionais equipes de futsal da cidade, com vários títulos brasilienses, mas a ARUC vai lutar por esta taça, para ficar ao lado da histórica conquista de 1981.




sábado, 30 de novembro de 2019

Aruc finalista do futsal adulto


A Aruc venceu por 2x1 a equipe do AJJR com dois gols de Lucas na tarde deste sábado, dia 30 de novembro, aniversário do Cruzeiro e classificou-se para as finais do campeonato brasiliense com a segunda vitória sobre o adversário.

A decisão acontecerá em duas partidas contra o CRESSPOM. No próximo sábado em local a definir, e no dia 14 de dezembro, às 17h, no Ginásio do Cruzeiro a ARUC decide em casa se recupera o título que não vem desde 1981, com a histórica conquista sobre o Economiários.

A ARUC não chegava à final desde 1996 quando perdeu o título em uma situação muito contestada, marcada por polêmicas. Depois de um trabalho de reconstrução do nosso futsal, sob coordenação do diretor de esportes Paulo Bulhões, voltamos a disputar o título e esperamos agora finalmente conquistar mais esta taça para nossa vitoriosa sala de troféus.

sábado, 16 de novembro de 2019

ARUC: campeã brasiliense de futsal sub-15

Em pé: Rafael (aux.), Matheus, Diego, Marcus, Gabriel e Vando (tec.).
Agachados: Igor, Renan, Raphael, Davi e Moabe.

A equipe sub-15 de futsal da ARUC reconquistou o título brasiliense da categoria na tarde deste sábado em emocionante partida contra o IMV/Ceilândia no Ginásio da AABB. Depois da vitória na primeira partida por 4x2, este segundo jogo terminou 4x3 para o adversário. O resultado levou a partida para a prorrogação e o empate em 1x1 garantiu o título pela melhor campanha na competição. A ARUC já havia sido campeã da categoria em 2017 também.


Foi um jogo pegado, com chances para os dois lados, muito vibração e até o destempero do goleiro adversário que acabou sendo expulso e prejudicou sua equipe. A ARUC não tinha nada a ver com isso, jogou sua bola e manteve o resultado que garantiu o troféu. O segundo da categoria em três anos. A comemoração foi completa, com direito a banho de água gelada no diretor de esportes da ARUC.


Igor: capitão da ARUC foi o artilheiro

Igor recebe de Paulo Bulhões o troféu de campeão

Logo em seguida tivemos a premiação. O capitão da ARUC Igor de Oliveira foi o artilheiro da competição. Moa, presidente da ARUC, entregou os troféus para o terceiro lugar e o vice-campeão e Paulo Bulhões, presidente da Federação Brasiliense de Futsal entregou o troféu para a campeã. Paulo Bulhões é também o diretor de esportes da ARUC. Ainda estiveram presentes na torcida: o diretor administrativo Rafael Fernandes, o presidente do Conselho de Administração Helio dos Santos e o vice-presidente da Academia Cruzeirense de Letras Mauro Rocha.



A festa começou na quadra com a entrega das medalhas aos atletas, mas vai prosseguir na terça, quando a taça será apresentada na quadra da ARUC durante o ensaio da bateria que acontece a partir das 20h.


A equipe campeã da ARUC é formada pelo treinador Vando, o auxiliar Rafael Moura e os atletas: Igor (c), Gustavo Zordan, Vitor, Davi, Moabe, Renan, Raphael, Diego, Marcus Vinícius, João Pedro, Gabriel, Gustavo Sena e Matheus.

Confiram mais fotos da grande final, por Rafael Fernandes e Mauro Rocha, clicando neste link.

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Associação Cultural Brasil/China


A ARUC recebeu, na tarde desta quinta-feira (14/11), a visita do presidente, Lee Cheng Pin, e do diretor de relações internacionais, Sung Tien Lo, da Associação Cultural Brasil/China, que estão em Brasília participando da Cúpula dos BRIC'S. Acompanhados do Secretário Executivo de Turismo do GDF, Estevão Reis, e do Subsecretário de Inovação do GDF, Paulo Medeiro, eles ouviram um pouco sobre a história da ARUC, visitaram a nossa Sala de Troféus, assistiram uma apresentação da nossa Bateria, intérpretes, passistas e casal de Mestre Sala e Porta-Bandeira, e discutiram sobre projetos de intercâmbio cultural e esportivo entre as duas entidades.