sexta-feira, 18 de novembro de 2022

Assembleia Geral Extraordinária: 23/nov


 Prezados Senhores(as) Associados(as)

O Presidente da Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (ARUC), no uso de suas atribuições e conforme os Art.23 e Art.25, Inciso II, parágrafos 1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 7º,  convoca, em caráter emergencial, a Diretoria Executiva, o Conselho Fiscal e o Conselho de Administração para a Assembleia Geral Extraordinária a realizar-se no próximo dia 23 de novembro de 2022, quarta, de maneira presencial na sede da ARUC (SRES Área Especial 08, Cruzeiro Velho), iniciando-se os trabalhos às dezenove horas, em primeira convocação, ou na falta de quórum necessário, trinta minutos depois em segunda convocação, com qualquer número de presentes para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

1. Celebração de escritura pública do terreno sede da ARUC com a Terracap, conforme a Lei 6.888/21.

Brasília/DF, 18 de novembro de 2022.


Rafael Fernandes de Souza

Presidente da ARUC

domingo, 23 de outubro de 2022

Desfile de aniversário 61 anos


A festa de aniversário da Aruc seguiu no sábado com a realização do desfile na Avenida das Mangueiras (divisa entre o Cruzeiro Novo e Velho). A concentração começou às 16h no comércio da Quadra 913 e com a chegada das equipes de segurança pública, a Aruc ocupou a avenida principal em um trecho de 300 metros.
Foram cantados sambas da Aruc e de escolas de samba do Rio e a comunidade pode acompanhar da calçada a evolução de nossa escola na passarela.
O desfile seguiu até o estacionamento da Feira Permanente do Cruzeiro, onde o carro de som ficou mais um tempo até o encerramento da bateria. Com isso partimos mais um bolo para celebrar nossos 61 anos bem no meio da rua, onde o povo está. Foi uma verdadeira festa popular, junto ao nosso povão cruzeirense.
A Aruc agradece a importante colaboração do DETRAN e da Polícia Militar pela segurança ao longo de todo o trajeto; da Administração Regional do Cruzeiro pelas tendas instaladas; da Caesb pelo fornecimento de água e aos nossos patrocinadores: Sindicato dos Professores, SintFUnB e Sindicato dos Bancários e ao Bar Caneko onde nos reunimos ao final para comemorar o sucesso do desfile e também a São Pedro que colaborou muito segurando a chuva que estava prevista. Um sábado de muita alegria. Viva a Aruc.
Rafael Fernandes - presidente 

Sessão Solene da CLDF

A Aruc comemorou seus 61 anos com uma Sessão Solene da Câmara Legislativa do Distrito Federal proposta pelo deputado distrital Reginaldo Sardinha na noite de sexta-feira.
Compuseram a mesa, além do deputado autor da proposição: o presidente da Aruc Rafael Fernandes, o presidente do Conselho de Administração da Aruc Flávio Vitorino, o presidente da LIESTRA Helio dos Santos, o Diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap 
Leonardo Mundim, o chefe de gabinete do Vice Governador Paulo Cesar Chaves, o administrador regional do Cruzeiro Luiz Eduardo, o presidente do Conselho Regional de Cultura do Cruzeiro Joaquim Barroncas e a deputada distrital Arlete Sampaio.
Na ocasião foram feitas falas de homenagem e considerações à situação da Aruc, que tem enfrentado lutas com a Lei do Silêncio e a regularização de sua área. Neste ponto, coube ao senhor Leonardo Mundin apresentar a escritura registrada em cartório que transferiu a posse do terreno da Secretaria de Esportes para a Terracap, último passo antes da celebração de um novo termo de Cessão de Uso, que conforme a Lei 6.888/21, permitirá a Aruc realizar parcerias e explorar economicamente o espaço e assim gerar os recursos necessários à sua manutenção.
Foram entregues também, várias Moções de Louvor pela CLDF a personalidades do carnaval e esporte da Aruc, como reconhecimento a dedicação a nossa agremiação. Coube, porém, aos representantes dos poderes da Aruc, Rafael e Flávio, entregarem a nomeação de Presidente de Honra a Helio Tremendani dos Santos, cargo que estava vago desde 2015 com o falecimento de Manoel Brigadeiro e que pedia uma justa formalização a nossa maior liderança.
Ao final da cerimônia, tivemos o tradicional corte do bolo de aniversário, distribuído aos presentes. Foi uma noite marcante, com importantes anúncios sobre o futuro da Aruc.
A nossa diretoria agradece a força de nossos colaboradores; o patrocínio do Sindicato dos Professores, SintFUnB, Sindicato dos Bancários; o apoio da Administração Regional do Cruzeiro, do Cerimonial da Câmara Legislativa e do deputado Sardinha por está noite tão importante. 
Vida longa à Unidos do Cruzeiro.

Confiram a transmissão da CLDF clicando no link abaixo

sexta-feira, 21 de outubro de 2022

ARUC 61 Anos

 


O número 61 é associado a Brasília por se tratar do nosso Código de área para as ligações telefônicas. Algumas outras coisas especiais são associadas a nossa capital federal: comer pastel com caldo de cana na rodoviária ou uma pizza na Dom Bosco, caminhar no parque da cidade, pedalar no Eixão, comemorar a chuva após longa seca, curtir o rock de nossas bandas autorais e vibrar com o samba na ARUC!

O mais autêntico samba brasiliense tem endereço: há 61 anos surgia a Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro. Fundada pelos cariocas que chegavam à nova capital, a ARUC não demoraria a se consolidar como uma das mais importantes entidades culturais da cidade. Participando dos primeiros desfiles de escolas de samba, levamos o nome do Cruzeiro pelo Distrito Federal, mas também o nome de Brasília pelo Brasil. Os títulos do carnaval se acumularam e vieram também os troféus nos esportes, conquistados em diferentes regiões com nossa camisa azul e branca. 

Em 1974 chegamos a nossa casa, depois ensaiar pelas ruas do Cruzeiro Velho como verdadeiro ato de resistência. Ocupamos o Clube de Vizinhança do Cruzeiro que ficara sem usuário com o fim da equipe Cruzeiro do Sul. E desde então, é daqui que produzimos nossos sonhos, nos encontramos e celebramos a cultura popular. 

Estes sessenta e um anos são marcados de muitas vitórias, mas também de muita luta, pois nunca tivemos vida fácil. E de uns tempos para cá, parece que lutar e resistir é o que mais temos feito. Manter uma escola de samba em atividade por oito anos sem desfilar oficialmente foi o maior compromisso de todos que estiveram a frente de nossa entidade. E veio a pandemia, processo de vizinho, inconstitucionalidade sobre a regularização do terreno, Lei do Silêncio querendo calar a bateria. Temos enfrentado os problemas, um a um, matando cada leão por dia. 

Hoje, porém, é dia de comemorar os 61 anos de nosso gavião azul e branco. É celebrar os 61 anos já vividos e trabalhar pelos próximos anos, que prometem ser decisivos. A volta dos desfiles oficiais no DF, a regularização que permita parcerias e atividades econômicas de modo a fazer os investimentos necessários que ofereçam a estrutura de clube com já tivemos uma vez. A ARUC resiste e resiste porque existe. Vida longa à Unidos do Cruzeiro!

Rafael Fernandes de Souza - presidente da ARUC

PROGRAMAÇÃO do ANIVERSÁRIO

21/out (sexta) 20h - Sessão Solene da Câmara Legislativa do DF no Salão Nilton Sabino.


22/out (sábado) a partir das 16h - Desfile de aniversário pela Avenida das Mangueiras. Concentração em frente ao Bloco I do Comércio da Quadra 913 (acima do Veneza).



quarta-feira, 12 de outubro de 2022

Aruc recebe Termo de Desinterdição


Foi recebido oficialmente por e-mail, na manhã de terça (11/10), o Termo que libera a Aruc da Interdição Parcial imposta pelo IBRAM. Depois do acordo com o vizinho, esta é a segunda vitória de nossa agremiação no contexto da Lei do Silêncio. Na manifestação do órgão que antecede o Termo, consta:

"[...]Considerando o supramencionado e o histórico do estabelecimento, esta autoridade fiscal, se manifesta quanto: Liberar a execução de música mecânica por parte do estabelecimento, estritamente nos moldes supra mencionados no documento Formulário de defesa (complementar) (96881455). Registro que o descumprimento deste compromisso, ensejará na aplicação de penalidade mais severa nos termos da Lei. Tal recomendação é motivada pela boa fé por parte do empreendedor em resolver a situação bem como por entender que o principal problema em relação à poluição sonora do estabelecimento é a realização de ensaios da bateria (som ao vivo com a utilização de instrumentos de percussão), o que de fato amplifica muito os ruídos da região."

Deste modo, podemos voltar a realizar atividades com música em nossa sede, mas ainda não com a nossa bateria, devido ao volume de decibéis que a mesma emite.

Com isto, temos de partir para a próxima batalha que é a revisão da Lei do Silêncio junto ao legislativo local, pois só com novos parâmetros que atendam a realidade de uma entidade prestes a completar 61 anos, teremos a tranquilidade definitiva.

Mas temos de celebrar mais esta vitória e agradecemos os esforços de nossa comunidade por nos apoiar e  ajudar a vencer este momento complicado.

Ser Unidos do Cruzeiro é deixar a vaidade de lado e construir as soluções dentro da urbanidade e consciência de nosso papel na sociedade.

Um agradecimento especial ao Secretario de Cultura Bartolomeu Rodrigues e à Subsecretária Sol Montes pelo empenho junto ao IBRAM e ao nosso cantor Adalberto que nos levou ao órgão para conhecer a realidade técnica da situação.

Ainda há muito por fazer para consolidar nossa vitória, mas estamos atentos e confiantes. O Samba tem de continuar.

Rafael Fernandes - presidente da ARUC

sábado, 8 de outubro de 2022

ARUC assina Termo de Acordo com vizinho

 


A ARUC chegou a um entendimento com o morador Gabriel Soares relativo ao processo na Vara do Meio Ambiente, em reunião realizada na manhã deste sábado na residência de Vivi Dourado e Felippe Rodrigues no Cruzeiro Velho.

A iniciativa de reunir as partes veio da artista plástica e moradora do Cruzeiro, que por conhecer tanto nossa agremiação quanto a família do vizinho, fez o contato e ofereceu sua residência para que o diálogo fosse feito, o qual transcorreu no mais respeitoso clima, sendo expostas as necessidades dos dois lados para se construir o Termo de Acordo que foi assinado pelos presentes ao final do encontro.

Por parte da ARUC participaram o presidente Rafael Fernandes, o vice Paulo Bulhões e os ex-presidentes Helio dos Santos e Francisco Paulo; o morador Gabriel Soares esteve acompanhado do também advogado Rafael Rossi.

O acordo estabelece horários e uma programação prévia, tanto de Carnaval quanto outras atividades culturais, permitindo uma organização da rotina do morador que não cause maiores embaraços às suas atividades residenciais. Houve sensibilidade dos dois lados para que os itens acordados sejam efetivamente cumpridos, respeitando tanto a atividade cultural quanto o direito ao descanso.

Vale frisar que um dos principais pontos colocados em pauta, no caso, as recentes notificações do IBRAM que levaram à Interdição Parcial de nossa sede, não partiram de denúncias do Sr. Gabriel, conforme o mesmo informou, até por nem se encontrar em Brasília quando do fato e que a grande repercussão do caso e o clima de animosidade sobre sua pessoa na vizinhança o preocuparam sobremaneira. Desta forma, construímos o acordo a ser homologado pelo Judiciário tendo em conta a boa fé de sua afirmação e assim encerramos não só o processo judicial iniciado em 2020 como qualquer suscetibilidade por parte da ARUC. 

A Interdição Parcial por parte do Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) no entanto permanece, por se tratar de outra esfera. Para tanto, já apresentamos nossa defesa e aguardamos o desenvolvimento das tratativas com o órgão. Além disso, a solução definitiva passa pela revisão da Lei do Silêncio na Câmara Legislativa. Hoje, porém, alcançamos grande vitória.

Rafael Fernandes - Presidente da ARUC



quarta-feira, 21 de setembro de 2022

ARUC É MULTADA PELO IBRAM E INTERDITADA PARA EXECUÇÃO DE MÚSICA MECÂNICA E AO VIVO

 

A ARUC, mais antiga escola de samba da cidade e maior campeã do Carnaval de Brasília, Patrimônio Cultural e Imaterial do Distrito Federal, foi multada em R$ 5 mil, nessa terça-feira (20), pelo IBRAM – Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Distrito Federal – Brasília Ambiental, por emissão sonora acima dos limites estabelecidos pela Lei do Silêncio, durante um ensaio da Bateria, e interditada para a execução de música mecânica e ao vivo.

O fiscal do IBRAM esteve na ARUC às 19h53, durante o ensaio da Bateria, por conta de uma denúncia, e registrou a emissão sonora de 69m2 dB, acima do limite estabelecido pela Lei para o horário, que é de 60 dB. Vale registrar que os ensaios da Bateria da ARUC estão sendo realizados na quadra de esportes, que fica voltada para o comércio, distante das residências.

A ARUC recorreu das punições.

A ARUC enfrenta, desde outubro de 2020, uma ação judicial na Vara do Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Fundiário do DF, impetrada por um dos seus vizinhos, o advogado Gabriel Rodrigues Soares, morador da Quadra 1 no Cruzeiro Velho, que reclama do barulho dos ensaios da Bateria e eventos realizados pela entidade, com base na Lei do Silêncio.

O autor da ação recusou duas tentativas de conciliação. Uma pela Administração Regional do Cruzeiro – da qual se recusou a participar; e uma Audiência de Conciliação, convocada pelo juiz responsável pela ação, não aceitando nenhuma proposta de assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta, numa evidente demonstração de total intransigência.

Tal ação está com sua tramitação suspensa, desde 25 de maio de 2022, por decisão do juiz Carlos Frederico Maroja Rodrigues, em razão do pedido de suspeição do promotor do Meio Ambiente e do Patrimônio Cultural, Roberto Carlos Batista, arguida pelo autor da ação, sob a alegação de que o promotor é “amigo da ARUC”. O MP recorreu do pedido de suspeição, por um agravo que está sendo analisado pela 4ª Turma Cível do TJDFT, o que provocou a decisão do juiz de suspender a tramitação da ação até o julgamento desse agravo, interposto pelo MP.

Com essa decisão, o advogado autor da ação tem feito insistentes denúncias ao IBRAM contra a ARUC – foram 3 desde agosto, e contra outros estabelecimentos comerciais do Cruzeiro, onde há música ao vivo, como o Gallego´s, no Cruzeiro Center, e o Contramão, no Centro Comercial do Cruzeiro, que já foram notificados e proibidos de manter suas tradicionais rodas de samba, o que tem revoltado a comunidade cruzeirense.

Além disso, o senhor Gabriel, com evidente má fé e numa inequívoca manifestação de perseguição contra a ARUC, denunciou a ARUC no Ministério Público de Contas do TCDF, por exploração econômica indevida da área, por promover em eventos com cobrança de ingresso. Denúncia totalmente infundada, uma vez que a Assessoria Jurídica da Secretaria de Esporte já emitiu parecer considerando que a realização de eventos com cobrança de ingresso não configura exploração econômica da área, mas um meio legítimo de viabilizar a manutenção e o funcionamento da entidade.

A ARUC foi fundada em 21 de outubro de 1961 – completa 61 anos de existência no mês que vem, está na área que ocupa desde 1974, é a maior campeã do Carnaval de Brasília, com 31 títulos conquistados, desenvolve projetos sociais, comunitários, culturais e esportivos, com grande participação da comunidade, e é conhecida e respeitada pelos sambistas de todo o Brasil.

Por tudo isso foi reconhecida oficialmente pelo GDF, pelo decreto nº 30.132, de 4 de março de 2009, como Patrimônio Cultural e Imaterial do Distrito Federal.

O Cruzeiro é um bairro que abriga um grande número de cariocas, transferidos para Brasília quando da construção da cidade, e é conhecido como o Berço do Samba, coisa que o senhor Gabriel parece desconhecer.

Vamos continuar lutando por todos os meios jurídicos e políticos para enfrentar essa evidente perseguição e mobilizar a comunidade em defesa da nossa entidade, do samba, do esporte e da cultura popular.

A ARUC é baobá e ninguém pode derrubar!